Poema da Semana: “Sobrevivência”

Versão na Língua Inglesa

Um rastro de míssil cruza o céu
O chão treme abaixo de nós
As paredes mais fortes se partem
Corremos através da histeria total

Fique comigo

O caos está em toda parte
O desespero acaba com qualquer senso de humanidade
Uma densa nuvem de fumaça vem do oeste
trazendo o impiedoso sopro da morte

Dê-me tua mão

Nenhum abrigo restou para nos protegermos
Sentimos o derreter de nossos ossos
Deitados no solo, morremos lentamente
Minhas mãos tentam alcançar-te pela última vez

Não me deixe

A sinfonia mortal cessa
Meus olhos estão fechados e meus pulmões vazios
Milhares de vidas foram ceifadas
Mas posso te sentir de algum modo

Por favor, me ouça

Não sinto mais dor
Apenas uma confortável sensação de tranquilidade
A guerra destruiu tudo em volta
Porém, isto não mais importa

O amor nos salvou

©2005 Eduardo Magela Rodrigues

Anúncios

Música da Semana: “In Celebration of Life”, Nosound

Parte do álbum “Scintilla“, lançado em 2016 pela banda italiana de rock progressivo “Nosound“, “In Celebration of Life” foi concebida a partir de um poema escrito por Alec Widley, amigo da banda que faleceu vítima do câncer aos 26 anos de idade. O líder do “Nosound”, Giancarlo Erra, explica bem o sentido da música:

“Embora fosse um momento muito difícil quando decidimos colaborar, paradoxalmente criamos uma música de celebração da vida. Como sempre digo, a beleza da música é transformar algo negativo em alguma coisa positiva, transformar dor em beleza, raiva em felicidade, desespero em felicidade.”

Dica de Filme: “Circle”

Cinquenta pessoas acordam um recinto escuro, dispostas ao redor de um dome negro circundado por setas que apontam para cada um dos indivíduos. Cada pessoa está restrita a um pequeno círculo vermelho desenhado no chão, sendo imediatamente morta caso ultrapasse os limites do mesmo. A cada dois minutos, um dos integrantes é morto. Após descobrirem que a próxima pessoa é ser morta pode ser escolhida por uma votação, é iniciada uma batalha psicológica e retórica pela sobrevivência. O filme estabelece uma interessante discussão já abordada por algumas dinâmicas psicológicas: quem merece viver e quem merece morrer em uma situação extrema?