Dica de Site: “Estadão”

estadao

Numa época em que o Brasil passa por uma intensa e interminável crise política, obter informações de uma fonte confiável e isenta é muito importante. O Estadão é uma das meus sites favoritos para leitura de notícias. Com um design limpo, é uma excelente dica para quer se manter informado.

http://www.estadao.com.br/

Anúncios

Poema da Semana: “Pedidos”

Versão na Língua Inglesa

Peço ao sol para se por
pois assim posso respirar de novo e esquecer minha dor
Peço às estrelas que não brilhem
pois assim posso apagar o brilho de teus olhos da minha memória
Peço à noite que nunca termine
pois assim posso encontrar-te em meus sonhos
O único lugar onde pareces ser real

Rezo aos anjos para que eles te tragam para casa esta noite
Mas sei que não importa o quanto desejo
Não estarás ao meu lado
Não me pertences, embora meu coração seja teu
Não me amastes como te amei
Não me sentistes como te senti
e agora minha alma está vazia porque perdi a chama de teu amor

Descobri que nunca estivestes aqui afinal
Então seco minhas lágrimas e tento ficar de pé novamente
Levaste meu amor
Levaste meu coração
Levaste minha alma

Não há razão para pedir mais coisa alguma

©2007 Eduardo Magela Rodrigues

Dica de Série: “Game of Thrones”

Certamente a série mais badalada de nossa contemporaneidade, “Game of Thrones” impressiona pela produção impecável e grandiosa. Com uma trama baseada – de certo modo, levemente – na obra ainda inacabada de George R. R. Martin, a produção da HBO é uma versão mais violenta e menos ingênua de “Senhor dos Anéis”. Com cenas fortes e efeitos visuais bastante realistas, é uma excelente opção para quem gosta do gênero fantasia medieval.

Poema da Semana: “O Último”

Versão na Língua Inglesa

Minha voz some como a última flor num jardim morto
Tentando encontrar vida quando tudo ao redor já pereceu

Teu corpo evapora como a última gota d’água num deserto
Escorrendo de meus dedos, meus hesitantes dedos

Meus olhos se embaçam como as últimas páginas de um romance insonso
Esperando que alguém me alcance neste canto escuro que habito

Teu rosto se perde como as últimas pegadas na areia
Desmanchando-se sob a insensibilidade de meus frios pés

Meu coração se estreita como se fosse minha última parte viva
Perseverando quando todas as esperanças já se foram

Nosso amor morre como o último raio de luz ao pôr-do-sol
Desaparecendo atrás do horizonte dos erros que cometi

©2007 Eduardo Magela Rodrigues

Música da Semana: “All At Once”, Pete Yorn

Conheci Pete Yorn por causa da música “Strange Condition“, que faz parte da trilha sonora do hilário filme “Eu, eu mesmo e Irene“. Pesquisando um pouco sobre o artista, descobri boas músicas. “All at Once“, que integra o álbum “Day I Forgot“, de 2003, é uma das minhas favoritas (e também da minha amada esposa). Uma bela canção, com uma bela voz e bons arranjos.

Dica de Livro: “Moll Flanders”

moll_flanders

Retirado do site da Livraria Cultura:

As aventuras e desventuras da famosa MollFlanders & Cia.Que nasceu na prisão de Newgate, e ao longo de uma vida de contínuas peripécias, que durou três vintenas de anos, sem considerarmos sua infância, foi por doze anos prostituta, por doze anos ladra, casou-se cinco vezes (uma das quais com o próprio irmão), foi deportada por oito anos para a Virgínia e, enfim, enriqueceu, viveu honestamente e morreu como penitente.Escrito com base em suas próprias memórias. Com um subtítulo bastante abrangente, este livro de Daniel Defoe foi publicado em 1722, quando ele já era um escritor de talento reconhecido depois do sucesso de Robinson Crusoé (1719). Suposta autobiografia de uma criminosa que teria vivido no séc. XVII, narra as peripécias de alguém que sempre procura tirar vantagens das situações, como que a anunciar o capitalismo desenfreado que viria à tona logo mais.

Disponível em: http://www.livrariacultura.com.br/p/livros/literatura-internacional/romances/moll-flanders-42875814

Excelente livro, escrito de maneira bastante fluida.

Poema da Semana: “Falta”

Versão na Língua Inglesa

Sinto falta de esperança
A irracionalidade dos homens é cada vez maior
A gana pelo poder se espalha como um câncer
A busca cega pelo dinheiro despedaça a ética
Não sou capaz de manter minhas esperanças

Sinto falta de confiança
Nossos líderes não nos guiam pelo exemplo
A corrupção degenera os espíritos fracos
O sistema apodrece e os deforma
Estou muito cansado para ter confiança

Sinto falta de fé
Não mais ouço estas promessas vazias
Não posso mais acreditar neste ideais ilusórios
Meu último sonho foi devorado
Não espero mais por mudanças

Não existe alívio
Apenas minhas palavras solitárias ecoando inutilmente
por salões repletos de mentes petrificadas
Sentindo falta de apoio

©2005 Eduardo Magela Rodrigues

Dica de Filme: “Rogue One”

Confesso que fiquei um pouco ressabiado quando fiquei sabendo que um “spin-off” da franquia Star Wars seria lançado. Imaginei que seria apenas um filme caça-níqueis, mas, como fã deste universo, tinha de assistir. Confesso que me surpreendi com a qualidade do filme, principalmente com o roteiro que conseguiu preencher o vácuo de história que existia entre os episódios III e VI. A cena final de Darth Vader no longa-metragem é simplesmente espetacular. Contudo, recomendo o filme apenas para quem já assistiu os demais longas da franquia, para um melhor entendimento da história.